Number of Posts

Emoção marcou sessão pelos 100 anos do Ilê Axé Opô Afonjá

De Mãe Aninha a Mãe Stella, três outras yalorixás comandaram o terreiro de candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, que está comemorando 100 anos de fundado, no bairro de São Gonçalo do Retiro. Mãe Bada, Mãe Senhora e Mãe Ondina. Ao homenagear estas mulheres negras, responsáveis pela preservação das tradições da religião de matriz africana, a vereadora Olívia Santana (PCdoB) se emocionou e foi aplaudida pelo povo de santo que lotava o Plenário Cosme de Farias. Com a voz ainda embargada, ela relembrou a história do terreiro e saudou o matriarcado do Opô Afonjá: “Foram grandes mulheres, que desafiaram a dureza do racismo”.

Fazendo uma reverência especial a Mãe Aninha, a fundadora do terreiro, cujo nome quer dizer Casa de Força Sustentada por Xangô, a vereadora lembrou que a yalorixá protegeu intelectuais e trabalhadores perseguidos pela ditadura, na época do Estado Novo. 

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o secretário de Políticas para as Comunidades Tradicionais, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Alexandre Reis, representaram o governo federal no evento. O governador Jaques Wagner foi representado pela secretária Luíza Bairros, de Promoção da Igualdade Racial.

Mãe Stella, que assumiu o posto em 1975, recebeu das mãos de Olívia Santana uma placa pelo centenário do terreiro, um dos mais tradicionais do Brasil, ao lado de Juca Ferreira e do secretário estadual da Cultura, Márcio Meirelles. “É com muita emoção que saúdo Mãe Stella, esta mulher que zela pelo terreiro de Xangô, o orixá da justiça”, declarou a vereadora.

A yalorixá, de 85 anos de idade, 70 deles dedicados à vida religiosa, agradeceu a homenagem e se disse feliz com o respeito crescente que o candomblé vem conquistando na sociedade, fruto da luta do povo de santo pela preservação das tradições de origem africana.

A mesa da sessão, aberta pela vereadora Vânia Galvão (PT), contou com as presenças, ainda, do vice-prefeito Edvaldo Brito; do deputado federal Luiz Alberto (PT); da promotora Márcia Virgens, do Ministério Público da Bahia; do ogan e presidente do Conselho Civil da Sociedade Cruz Santa do Opô Afonjá, José Ribamar Feitosa Daniel; e do obá de Xangô Luiz Domingos. Além do cantor Portela Açúcar e do Coral do Ilê Axé Opô Afonjá, houve apresentação de cantos aos orixás com alabês e clarins.

FONTE: http://www.cms.ba.gov.br/noticias.asp?refnot=1865

Emoção marcou sessão pelos 100 anos do Ilê Axé Opô Afonjá Emoção marcou sessão pelos 100 anos do Ilê Axé Opô Afonjá Reviewed by tvliberdade on julho 16, 2010 Rating: 5

Nenhum comentário

Business

Ao Vivo