Number of Posts

[Politica] Hilton Coelho diz que a Câmara não pode se omitir de investigar o Metrô

Vereador acredita que há elementos novos para instalação da CEI para apurar denúncia de superfaturamento

O vereador Hilton Coelho (PSOL) acredita que a Câmara Municipal de Salvador precisa assumir o protagonismo de investigar de forma profunda as denúncias contra o consórcio que administra o Metrô de Salvador. “Mais uma vez o Tribunal de Contas da União (TCU) detectou sobrepreço de ao menos R$ 166 milhões, em valores da época. O então Consórcio Metrosal, formado pelas empresas Construções e Comércio Camargo Corrêa S.A., Construtora Andrade Gutierrez S.A. e Siemens Aktiengesellschaft-AG, superfaturaram no valor das obras. Entretanto, suspeita-se que a lesão ao patrimônio público seja muito maior”, disse.
Uma das funções do Poder Legislativo, observa o vereador, é investigar incorreções que envolvam recursos públicos: “Ora, diante da comprovação de inúmeras irregularidades, da vultosa quantia empenhada na construção e no atraso de mais de uma década, a situação do metrô de Salvador precisa ser detalhadamente investigada, a fim de se tornar público todos os detalhes de sua construção e abrir caminho para a punição dos responsáveis por eventuais crimes cometidos contra o patrimônio público”.

O socialista acredita que há elementos novos para que a Casa Legislativa instale uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) com a finalidade de investigar toda a construção do metrô de Salvador, em especial sobre o montante total dos recursos destinados para a obra e a efetiva aplicação destas verbas na execução do projeto, tendo em vista a suspeita de desvios e superfaturamento.

Indícios e falhas
“Embora o ex-prefeito e atual deputado federal Antônio Imbassahy esteja agora no centro das acusações, queremos que se apurem também as ações da gestão do ex-prefeito João Henrique e do atual ACM Neto”, pondera Hilton Coelho. Ele acrescenta que a Câmara de Salvador aprovou por “quase unanimidade, apenas com nosso voto contrário”, a isenção do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) para as empresas envolvidas na implantação do metrô Salvador. Deve, agora, defende o vereador, “mostrar sua capacidade de ação investigando todos os indícios de superfaturamento e falhas na construção”.
A Câmara, enfatiza Hilton Coelho, precisa cumprir seu papel constitucional de fiscalizar as ações do Executivo: “Em auditoria concluída no final de 2012, o TCU apontou a existência de um superfaturamento de R$ 166 milhões na obra, algo em torno de R$ 400 milhões, em valores corrigidos. O Poder Legislativo não pode se omitir sob pena de se desgastar com a população que elegeu cada vereadora, cada vereador, para fiscalizar as administrações da cidade. É uma obrigação da qual a Câmara de Salvador não pode omitir”.
Fonte: http://www.cms.ba.gov.br/noticia_int.aspx?id=9541
[Politica] Hilton Coelho diz que a Câmara não pode se omitir de investigar o Metrô [Politica] Hilton Coelho diz que a Câmara não pode se omitir de investigar o Metrô Reviewed by tvliberdade on abril 08, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Business

Ao Vivo