Number of Posts

[Politica] Sustentabilidade na ordem do dia na Camara Municipal


A consciência da preservação ambiental, antes muito voltada a cientistas e ambientalistas, hoje está na agenda social. O crescimento do acesso à internet e às mídias sociais vem ampliando a disseminação de informações acerca da sustentabilidade, fazendo com que cresça proporcionalmente a nossa responsabilidade diante do tema, seja como cidadãos comuns, seja como poder público ou empresa privada.


Num país de proporções continentais como o Brasil, com sua enorme diversidade climática e um valioso patrimônio ambiental, manter o equilíbrio e conservar os nossos recursos é um desafio que compete a cada um de nós, começando por atitudes simples do dia a dia. 

Compreendendo essa urgência e necessidade de trazer o desenvolvimento sustentável para Salvador, primeira capital do Brasil e terceira maior cidade do país, venho apresentando projetos e realizando debates sobre o tema na Câmara de Vereadores, na condição de representante da população soteropolitana. O IPTU Verde, regulamentado pelo prefeito ACM Neto no dia 24 de março, é um exemplo. Trata-se de um programa de certificação que estabelece benefícios fiscais a contribuintes que adotem ações sustentáveis em seus imóveis. Esta iniciativa desenha, efetivamente, um novo perfil de construção em nossa cidade.

Outro projeto em prol de uma cidade sustentável é o “Salvador Pelo Meio Ambiente”, através do qual proponho que empresas concessionárias prestadoras de serviços de limpeza e manejo de resíduos sólidos instalem coletores seletivos para papel, plástico, metal, vidro e materiais não recicláveis em pontos de coleta definidos pela Prefeitura. A lei que obriga a instalação de coleta seletiva de lixo nos shoppings centers da capital baiana também é uma iniciativa nossa, em vigor desde 2007. Os materiais recicláveis, separados dos orgânicos, contribuem para a diminuição da poluição do solo, da água e do ar, pois as indústrias reutilizam esses materiais para a fabricação de matéria-prima ou até mesmo de outros produtos. Ainda preocupado com o descarte inadequado de pilhas, baterias, celulares, câmaras digitais e outros aparelhos eletrônicos portáteis, criei um projeto de lei determinando que empresas que comercializam esses produtos instalem em suas unidades coletores de lixo eletrônico, conhecidos como papa-pilhas.

O comprometimento com políticas públicas voltadas à sustentabilidade em Salvador também foi firmado pelo prefeito ACM Neto desde o início da sua gestão, com a criação da Secretaria Cidade Sustentável (Secis). Uma pasta que vem reunindo esforços para projetar Salvador a uma melhor qualidade de vida, tendo como iniciativas o programa Verde Perto, Observatório Sustentabilidade e Salvador Vai de Bike, está contribuindo para a preservação do meio ambiente e para valorizar e privilegiar a relação das pessoas com a cidade. Dentro dessa nova concepção de viver Salvador, indiquei o projeto que visa implementar infraestrutura para o trânsito de bicicletas, por meio da criação de ciclovia ou ciclofaixas. Ainda para a gestão municipal, propus o uso de combustíveis não fósseis na frota pública da Prefeitura.

O meu mais novo compromisso para transformar Salvador numa cidade mais sustentável e humana tem o nome de Parklets. Um projeto que já foi aprovado na Câmara e entregue por mim ao secretário municipal de Urbanismo, Sílvio Pinheiro, o qual recebeu muito bem a proposta e nos assegurou que vai realizar a intervenção através da Fundação Mário Leal Ferreira, começando pela Av. Sete de Setembro, juntamente com a reforma do local. Os parklets são um sucesso nas principais capitais do mundo. Trata-se de zonas verdes, que usam vagas de carros para proporcionar conforto e espaço verde para as pessoas que utilizam a rua, servindo como uma extensão da calçada.

Na Câmara, as ações se ampliam através de debates abertos à participação popular, com especialistas renomados em cada área. Desde 2013, realizamos o Ciclo de Encontros Salvador Sustentável, que trouxe para nossa agenda temas como mobilidade, planejamento e desenvolvimento urbano sustentáveis, e a partir deles pudemos visualizar e propor iniciativas exequíveis para a nossa cidade. A minha participação em fóruns como o Agenda Bahia, que tratou do futuro das cidades, reunindo especialistas brasileiros e estrangeiros, empresários, gestores públicos e privados, também vem a fortalecer o envolvimento de todos os setores na busca de ações a favor do meio ambiente. Precisamos criar as condições necessárias para viver na cidade que queremos. Sigo com a sensação de estar fazendo a parte que a mim cabe, contribuindo para a preservação da nossa cidade. Por nós, por nossos filhos e pelas futuras gerações.

Vereador Paulo Câmara (PSDB)
Presidente da Câmara Municipal de Salvador

Fonte: Site: da Camara Municipal. http://www.cms.ba.gov.br/noticia_int.aspx?id=9621
[Politica] Sustentabilidade na ordem do dia na Camara Municipal [Politica] Sustentabilidade na ordem do dia na Camara Municipal Reviewed by Washington Oliveira on abril 25, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

RADIO LIBERDADE

Business

Ao Vivo