Number of Posts

[Politica] "Não há diálogo com o povo", diz Walter Pinheiro

Após avaliar que o governo  não consegue  dialogar com a sociedade, o senador Walter Pinheiro (PT) critica a linha de defesa adotada  pelos governistas a respeito das recentes manifestações, defende Jaques Wagner na Casa Civil e revela o que disse a Dilma após os protestos de 2013. "A vida melhorou  dentro de casa, mas degradou na rua", afirma.

Não acredito que as pessoas cheguem às ruas só motivadas por uma raiva de um processo eleitoral. Eu diria até que isso é um pouco do desdobramento do que aconteceu [nas manifestações] em 2013  e, mais ainda, a expectativa das pessoas no momento pós-eleitoral.  Em 2013, eu cheguei a dizer para a presidenta Dilma que a vida melhorou para as pessoas dentro de casa, mas degradou na rua. O cara ganhou Minha Casa, Minha Vida, mas tinha que manter a casa cheia de grade. O cara passou a ter um emprego, mas levava quatro, seis horas dentro do transporte coletivo.  Quem chega em um patamar mais acima quer dar um salto um pouquinho maior. E é natural que esse cidadão cobre isso de quem lhe possibilitou dar o primeiro passo. Afinal de contas, nós estamos no governo. No seu momento de agradecer ao povo brasileiro o resultado da eleição, a presidenta disse que esse nosso governo seria com mais diálogo. Nesses quase 90 dias [de mandato], esse diálogo não se expressou.  Eu acho que o governo se jogou muito para dentro do Congresso. É natural que o governo busque base de apoio na Câmara e no Senado, mas a sociedade é mais importante do que o Congresso. Se eu consigo estabelecer um bom diálogo com a sociedade, isso chega dentro do Congresso.

Eu não diria que a pauta de 2013 é tão difusa. A pauta reclama dessa coisa da política, e o governo terminou respondendo com isso da reforma política, o que, na minha opinião, está errado. Quem faz reforma política é Congresso e partido. Quando o governo anunciou que ia mandar proposta de reforma política, mandou? Não mandou. Então, a sociedade se revolta com o governo, quando esta não é tarefa dele. O Congresso não quer fazer reforma política. Nós estamos brigando lá para fazer isso. E depois daquelas manifestações, o governo anunciou pontos que eram as reclamações da sociedade. Saúde, mobilidade, educação e segurança. Essa pauta se repete agora. É natural que esse tema do impeachment, da pressão sobre o governo, seja o desdobramento do processo eleitoral. E fomentado. Eu não considero que a palavra impeachment é golpe. Impeachment faz parte, inclusive, do contexto constitucional. Agora,  no fundo o impeachment está muito mais associado a essa questão da apuração da corrupção e até o efeito da Operação Lava Jato do que essa insatisfação da sociedade em relação ao atendimento dos seus desejos. Se é isso, vamos botar os pingos nos is. Queiramos ou não, discordâncias aqui ou acolá, a Lava Jato conseguiu andar, tanto é que já existe um desdobramento até a esfera judicial, para o STF.  Portanto, acho que essa é uma coisa que a gente precisaria mediar. É natural que as pessoas nesse compasso de espera, aguardando a apuração, e com a ausência do diálogo, associem a corrupção à ausência de projetos e terminem canalizando isso contra o governo. E aí, se é contra o governo, pedem o impeachment. Ao invés de fazer a leitura se tinha um ou 1 milhão [de manifestantes], a gente tinha que saber por que esse povo está indo para a rua.

Fonte:http://atarde.uol.com.br/politica/noticias/1668709-nao-ha-dialogo-com-o-povo-diz-walter-pinheiro



[Politica] "Não há diálogo com o povo", diz Walter Pinheiro [Politica] "Não há diálogo com o povo", diz Walter Pinheiro Reviewed by tvliberdade on março 23, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Business

Ao Vivo