*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP

Prefeitura premia estudantes da rede municipal vencedores de concurso voltado para transparência e cidadania


Foto: Valter Pontes/ Secom

A Prefeitura de Salvador entregou nesta segunda-feira (20) o prêmio do programa ‘A Cidade Somos Nós’ para três estudantes da rede municipal que venceram um concurso de tirinhas sobre transparência e cidadania. No total, participaram da iniciativa mais de 2,4 mil alunos de 29 escolas municipais. Desses, 389 se inscreveram no concurso, cujo tema foi ‘Salvador Transparente, A Cidade da Gente’ com produções no gênero textual das tirinhas.

A premiação se refere às ações do programa no ano passado. O primeiro colocado foi Ivan Victor Souza Ferreira, de 15 anos, que no ano passado estudava na Escola Municipal Joir Brasileiro, em Brotas. Ele ganhou um Chromebook por ter conquistado a primeira colocação. Em segundo lugar ficou Ana Laura da Silva Bomfim, da Escola Municipal Eufrosina Miranda, no Lobato; e no terceiro ficou Charles Almeida de Castro Reis, da Escola Municipal Maria Dolores, em Tancredo Neves. Eles ganharam um tablet cada.

Os prêmios e troféus foram entregues pelo prefeito Bruno Reis, com a presença do secretário municipal da Educação, Thiago Dantas, e da controladora Geral do Município (CGM), Maria Rita Garrido. O programa ‘A Cidade Somos Nós’ foi concebido pela CGM em parceria com a Secretaria Municipal da Educação (Smed). Lançada em 2016, a ação já beneficiou quase 14 mil estudantes das séries finais do ensino fundamental da capital baiana.

O prefeito Bruno Reis disse que o programa estimula o exercício da cidadania. Ele ressaltou que ouvir as pessoas é justamente uma prioridade da gestão municipal. “Ninguém melhor do que as pessoas para falar dos seus problemas, das suas reais necessidades, e não há como fazer políticas públicas eficientes sem ouvi-las. Então, transparência é uma obrigação nossa. Isso não é um favor, não é um benefício a mais, é obrigação”, salientou.

Antes de entregar a premiação, Bruno Reis conferiu as tirinhas feitas pelos alunos vencedores. Ivan Victor falou sobre zeladoria da cidade, Ana Laura fez uma tirinha para estimular o uso do 156 e Charles fez uma produção sobre uso da tecnologia. “Então nós temos cada vez mais formar cidadãos com essa consciência da importância de saber qual o papel do poder público e cobrar as suas responsabilidades e atribuições. A gente está indo na prática além do conteúdo básico e obrigatório, queremos efetivamente desenvolver o senso crítico, a capacidade de participação”, destacou.

Ivan Victor disse que o processo de produção da tirinha foi bastante divertido. “A parte mais divertida foi desenhar. O resto, que era o roteiro para a tirinha, foi bem natural. Na semana passada recebi uma ligação sobre o concurso dizendo que ganhei o primeiro lugar. Foi uma surpresa na hora e uma felicidade para contar para minha mãe”, afirmou.

Ivanildes Conceição, professora orientadora da Escola Municipal Joir Brasileiro, ressaltou que o projeto traz diversos benefícios para os estudantes. “Esse projeto é de fundamental importância, porque eles têm a possibilidade de revisar os gêneros que eles já trabalharam, de produzir e, além de tudo, de treinar mais a escrita. Porque, apesar de você tirar ou tirinha, tem toda uma produção artística que ele tem que fazer, os desenhos, mas tem também a escrita. Eu acho de fundamental importância”, afirmou.

Programa – Rita Garrido contou que o trabalho desenvolvido pelo programa é feito por meio de oficinas interativas. A iniciativa já está em sua quinta edição. “Já atingimos quase 14 mil alunos com essas oficinas interativas e, ao final do ano, é feito um concurso de expressão literária. Cada ano é escolhido um tema para os alunos que quiserem participar”, explicou ela.

A cada ano é escolhido um gênero textual diferente. No ano passado, a opção foi pelas tirinhas. Nos anos anteriores, os alunos já participaram de produção de soneto, cordel e redação. A quinta edição do programa ocorreu entre 15 de agosto a 22 de novembro de 2023, com a realização das oficinas de transparência e controle social em 29 escolas de ensino fundamental II da rede municipal de educação, beneficiando diretamente 2.401 estudantes.

O programa conta com um conjunto de ações educativas relacionadas ao aprendizado da cidadania na perspectiva do controle social, da transparência pública e da educação fiscal. Para isso, são realizadas oficinas interativas de transparência e controle social com os alunos participantes, que recebem exemplares impressos da “Cartilha A Cidade Somos Nós”, material didático concebido especialmente para o projeto.

O secretário Thiago Dantas destacou que o programa fortalece o processo de aprendizado dos estudantes. “É um tema que dialoga diretamente com o nosso interesse em formar cidadãos mais preparados para poder lidar com seus desafios ao longo da sua vida. Trazer o tema da transparência para dentro das escolas, sem dúvida, vem para fortalecer a rede municipal de educação”, afirmou.

Reportagem: Joice Pinho/ Secom

fonte: secom/prefs

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP