*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP

Profissionais de saúde baianos auxiliam no atendimento às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul



Há quase uma semana, os profissionais de saúde enviados pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) atuam no atendimento às vítimas das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul. A comitiva baiana conta com o médico emergencista Walbert Alcoforado, a enfermeira emergencista Amanda Dantas, o sanitarista do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) Edson Ribeiro, e a sanitarista da Vigilância Ambiental Ademildes Campos.

Juntos, eles reforçam o atendimento à população que sofre com os temporais e alagamentos que já devastaram boa parte de Porto Alegre e cidades da região e, segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, deixaram 107 mortos, 136 desaparecidos e 374 feridos.

"A grande maioria das vítimas que auxiliamos estava com quadros de hipotermia e com a saúde mental bastante abalada. Iniciamos os trabalhos com o resgate das vítimas nas regiões de El Dourado, Guaíba, Pontal e Menino de Deus. Neste momento de desastre climático, o Governo da Bahia se junta à população do Rio Grande do Sul para salvar o maior número possível de vidas", relata a enfermeira Amanda Dantas, que já participou de missões humanitárias como a Missão Yanomami e a Missão Repatriados da Faixa de Gaza.

Atuando no município de Caxias do Sul, o sanitarista Edson Ribeiro explica que a equipe de vigilância epidemiológica tem realizado um trabalho de análise do cenário do desastre e pós-desastre, buscando estratégias para minimizar os impactos da tragédia. "Estamos atuando juntamente com as equipes de vigilância epidemiológica de Caxias do Sul e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde municipal, trocando experiências e trazendo esse conhecimento que adquirimos na atuação durante as chuvas que atingiram o Extremo Sul da Bahia em 2021. Já estamos em um momento de pós-desastre e, para a vigilância em saúde, a preocupação começa a partir de agora, com a preparação do sistema de saúde que vai receber a população com o que chamamos de doenças emergentes, as arboviroses, hepatites, leptospirose", explica.

Médico veterinário de formação, Edson também já atuou no apoio à triagem clínica e acolhimento dos animais resgatados em Bento Gonçalves. "Realizamos a triagem desses animais e os que precisavam de atendimento ou cirurgias foram encaminhados pela prefeitura para a clínica para fazer o atendimento e, depois, eram encaminhados para abrigos", conta.

Para a secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, a Bahia não poderia ficar de fora da força-tarefa que tem se formado diante da crise na região Sul do país. “Estaremos juntos nessa missão para levar saúde para quem mais precisa. Para isso, disponibilizaremos profissionais e todo o aparato necessário para garantir a dignidade dessas pessoas que estão sofrendo com as fortes chuvas e alagamentos em diversas cidades do Rio Grande do Sul”, garante Santana.

Força-tarefa

Desde a última semana, a Ministério da Saúde instalou o Centro de Operações de Emergência (COE) para chuvas intensas e inundações na região. As equipes da Força Nacional do SUS também chegaram ao estado para reforçar o atendimento em saúde. Na última quarta-feira (8), 44 novos integrantes da Força Nacional do Sistema Único de Saúde, além de reforços para equipes da Conab, que lida com a entrega e armazenagem de cesta de alimentos, e de integrantes da Polícia Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros, chegaram ao município de Canoas.


Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP