*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP

Bahia. Estado Voluntário e BCS do Bairro da Paz unem esforços para transformar vidas



Com o intuito de estimular a solidariedade e promover o bem-estar através da transformação de realidades, o Programa Bahia. Estado Voluntário e a Base Comunitária de Segurança do Bairro da Paz (BCS), em Salvador, firmaram uma parceria. Essa união visa proporcionar oportunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade social, especialmente através de projetos sociais voltados para o esporte, como é o caso das aulas de futebol e boxe protagonizadas por moradores, voluntários policiais e civis conjuntamente.

A parceria funciona da seguinte forma: a BCS tem à disposição a Plataforma Bahia. Estado Voluntário para cadastrar projetos e campanhas, solicitando voluntários e até mesmo materiais didáticos para suas iniciativas sociais. Ao captar voluntários, a base fica responsável pelo treinamento dessas pessoas e pela supervisão das suas atividades.

Com essa união entre a Polícia Militar e a Plataforma de Voluntariado do Estado, os projetos e as campanhas da Base Comunitária do Bairro da Paz ganharão mais visibilidade para somar com essa corrente do bem. Atualmente, a Base Comunitária de Segurança do Bairro da Paz conta com cinco iniciativas voltadas para crianças, idosos e adultos da comunidade, nas áreas do esporte e da educação.

Projeto Luta Cidadã Boxe

Formado em 1999, pela Federação Baiana de Boxe, Edson Ventura é instrutor na Base Comunitária do Bairro da Paz, e está inscrito na Plataforma Bahia. Estado Voluntário. Ele está à frente da ação “Luta Cidadã Boxe” e, com entusiasmo, fala sobre a relevância do esporte e como ser voluntário ressignificou a sua vida.

“Tudo o que nós fazemos aqui é por amor! Fico muito feliz quando um desses jovens me procura e diz que quer treinar comigo. O objetivo é tirar essa meninada das ruas e mostrar o caminho do bem. Daqui já saiu até campeão brasileiro, representando nossa comunidade”, disse.

Uma das beneficiadas pelo Luta Cidadã Boxe é a estudante Tifany Amorim, de 17 anos. A jovem atleta explica que conheceu o boxe através dos pais e que pretende seguir carreira na área. “Aqui eu me sinto feliz, esqueço os meus problemas. O boxe mudou a minha vida, trouxe esperança, disciplina e responsabilidade”, explicou.

Robson Nogueira, 16 anos, também treina na base comunitária. O adolescente frequenta as aulas há três anos, e, desde então, registra melhorias em várias áreas da sua vida. “Eu comecei a treinar para aprender a lutar e me defender, mas percebi que o boxe vai muito além. O esporte salva vidas”, contou.

Projeto Futebol de Base

Outro projeto voltado para crianças e adolescentes é o Futebol de Base. A iniciativa conta com a atuação conjunta do PM Roque Chuchon e do morador do Bairro da Paz, Jorge Matos, ambos inscritos na Plataforma Bahia. Estado Voluntário. O PM ressaltou a importância dos projetos sociais para a redução das desigualdades e promoção da inclusão social. “Há seis anos tive ciência do trabalho que seria feito e da importância que teria para a comunidade. É uma realização muito grande acolher esses jovens, contribuir para a formação de caráter deles, trazer esperança e até revelar talentos”, declarou.

O professor e morador do Bairro da Paz, Jorge Matos, salientou a necessidade de ter os projetos sociais no bairro, e do máximo de ajuda possível para prosseguir com as ações solidárias. “Foi a partir da percepção de fazer algo por essa juventude que enxerguei uma maneira de contribuir através do futebol para esses meninos. Eles têm potencial, mas precisam de oportunidades e de muita ajuda para levar essa e outras iniciativas adiante”, esclareceu.

Plataforma Bahia Estado Voluntário

A Plataforma Bahia. Estado Voluntário tem desempenhado um papel crucial nessa parceria, agindo como um elo entre os voluntários e as ações sociais desenvolvidas pela Base Comunitária. É o que explica Kátia Camillo, coordenadora do Programa Bahia. Estado Voluntário. “Ao facilitar o contato e a organização dos voluntários, a plataforma permite maior eficiência na implementação dos projetos, maximizando seu impacto na comunidade”, garantiu.

Entidades públicas ou privadas cadastram seus projetos e informam quais são as necessidades de voluntários. Quando os dois lados coincidem acontece a intermediação. O Programa Bahia Estado Voluntário foi desenvolvido pelas Secretarias de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e da Administração (Saeb).

Lançado em 2019, o programa alcançou a marca de mais de 22 mil voluntários cadastrados, até o momento, além de mais de dois mil projetos de entidades públicas e privadas.

Faça uma visita ao site e mude a vida de alguém ao se tornar voluntário.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP