TV LIBERDADE AO VIVO

  Usuários
 


18 de abr de 2017

[CAMARA] O vereador Duda Sanches cobra posição da Embasa sobre racionamento de água

Vereador afirma que empresa tem fornecido informações desencontradas

Diante  da veiculação de notícias afirmando que Salvador e Região Metropolitana podem sofrer racionamento de água, o vereador Duda Sanches (DEM) cobrou, por meio de ofício encaminhado na quarta-feira (12) ao presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Rogério Cedraz, um posicionamento da empresa. 
 
“Quais foram os procedimentos adotados pela Embasa? Seca nós temos, infelizmente, todos os anos. O que a empresa fez para ajudar no abastecimento dos reservatórios? E, por último, queremos uma palavra final sobre o racionamento”, questionou o vereador.
 
Duda afirmou que o presidente da Embasa tem fornecido informações desencontradas. “Salvador é a terceira maior capital do país, com uma Região Metropolitana igualmente extensa, e não pode ficar nesse pânico de ter ou não racionamento de água. Há cerca de 20 dias Rogério Cedraz disse que não teria racionamento e depois voltou atrás”,  afirmou o parlamentar.  
 
Duda, que é presidente da Comissão de Saúde, Planejamento Familiar e Seguridade Social, disse que o intuito do ofício é diminuir as dúvidas. De acordo com o vereador, o colegiado também aguarda o posicionamento da Embasa e está disposto a ouvir o presidente ou qualquer representante, “com o objetivo de esclarecer a população que já sofre com o atendimento precário da empresa pública”.

[CAMARA] Vereador Igor Kannário sugere controle de frequência escolar digital

Um projeto de indicação do vereador é dirigida à rede municipal de ensino.

O vereador Igor Kannário (PHS) sugere ao prefeito ACM Neto, por meio do Projeto de Indicação nº 338/2017, a implantação do sistema de controle de frequência digital de alunos em escolas públicas municipais. Segundo ele, a ideia é aperfeiçoar “a administração e o acompanhamento eficiente da frequência dos alunos e também dos funcionários, auxiliando no gerenciamento, na segurança e na democratização das informações para todos os níveis da hierarquia administrativa”.
Com a medida, o vereador Igor Kannário acredita que “reduzirá a evasão escolar e teremos maior controle sobre a vida dos alunos na escola, bem como o resultado de suas atividades”. O sistema, na sua opinião, servirá também como apoio no controle de acesso ao ambiente escolar, garantindo aos pais a segurança de seus filhos.
Na proposição apresentada na Câmara Municipal de Salvador, o vereador sustenta que o sistema sugerido contribuirá, ainda, para a redução dos gastos com desperdícios de merenda escolar. “Quando se fecha a chamada digital, o pessoal da merenda já sabe quantos estão presentes e assim não haverá sobras”, justifica.
Fonte: http://www.cms.ba.gov.br

[CAMARA] Vereador Hilton Coelho pede respeito às famílias da Ocupação Paraíso

Para o vereador, as famílias que residem no local devem ser beneficiadas pelo PAC

O vereador Hilton Coelho (PSOL) acompanha a situação vivenciada por cerca de 120 famílias da Ocupação Paraíso, localizada na região de Colinas de Periperi, nas imediações do Hospital do Subúrbio. No local, o governo estadual pretende construir um conjunto habitacional, porém, segundo o legislador, a comunidade não será beneficiada.
 
Conforme explica Hilton, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o chamado PAC vinculado, deve favorecer as famílias prejudicadas diretamente pela construção de algum equipamento de caráter público que atinja ou remova pessoas de seu local. “É um absurdo que as 120 famílias que estão no local não sejam beneficiadas. Exigimos que as famílias da Ocupação Paraíso sejam enquadradas nesta situação. Queremos saber e discutir a concepção, execução e acompanhamento de projetos que utilizem recursos oriundos do PAC, ou seja, dinheiro público”, salienta Hilton, cobrando informações sobre os recursos aplicados, além de prazo para início e conclusão da obra. 
 
A Ocupação Paraíso é coordenada pelo Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB), fruto da necessidade de organização de mulheres e homens para conquista da moradia e demais direitos sociais. 
 
“O governo não aceitou as propostas apresentadas pelo MSTB. E agora? Como ficam as famílias? Devem aceitar bolsa aluguel? Devem resistir no local? ”, questiona, cobrando maior participação da Câmara no imbróglio. “Enquanto morar for um privilégio, ocupar é um direito”, pontua.

[CAMARA] Conscientização marca o Dia Municipal da Atenção às Pessoas com Microcefalia

Vereador Palhinha destaca a importância da data na ampliação do debate e conhecimento sobre a doença

Os casos de microcefalia passaram a ter notificação obrigatória no Brasil em novembro de 2015, quando o governo declarou estado de emergência em saúde pública devido ao aumento de casos, posteriormente relacionado à chegada do vírus da zika ao país. Neste mesmo período, o vereador Orlando Palhinha (DEM) propôs a criação do Dia Municipal da Atenção às Pessoas com Microcefalia, em 14 abril, visando ampliar o debate e conscientização acerca da doença. O projeto de lei foi aprovado em março de 2016.
 
Segundo Palhinha, a informação é essencial para que a sociedade esteja atenta ao diagnóstico correto e aos tratamentos precoces que podem ser feitos para aumentar a qualidade de vida dessas pessoas. "Quanto mais ações forem feitas voltadas para atenção ao problema, melhor será para toda a sociedade", afirmou o parlamentar.
 
Desde o início da crise até o fim de 2016, o país teve 2.205 casos confirmados de bebês afetados, de um total de mais de 10 mil notificações de suspeitas. Além disso, 259 mortes de fetos e recém-nascidos tiveram a confirmação de relação com o vírus.
 
Com a sanção da lei, as comemorações alusivas à data passaram a fazer parte do calendário oficial de Salvador e obrigatoriamente destacadas com eventos sociais, culturais e educativos, destinados a difundir informações e orientações sobre a doença, além de conscientizar a sociedade para a importância do diagnóstico e tratamentos precoces.


FONTE: http://www.cms.ba.gov.br

4 de abr de 2017

[Curso]Atendimento Pré-Hospitalar

Curso de Atendimento Pré-Hospitalar Francisco Borges para leigos e Técnicos em Resgate
Dias 22 , 23 , 29 e 30 de Abril de 2017
das 8 às 18 horas
Carga Horária 40 horas
Investimento : R$ 250,00
( ex-aluno do SBVT-PS - R$ 170,00)
Cartão 3x
Depósito Bancário
Local : ETEBA
Av. Joana Angélica , 1061 - Nazaré - Salvador - Bahia
Informações e Inscrições por email ou site
SITE: https://franciscoborgesps.wixsite.com/aphltr
EMAIL: francisco.borges@franciscoborges.com

Inscrições até o dia 18 de abril de 2017
TELEFONE e E WHATSAPP
Francisco Borges 71 988170566
LINK WHATSAPP PARA O CURSO
https://chat.whatsapp.com/9yynysxpIkdHwfnCV7Asbn



23 de mar de 2017

[Comunidade] Reordenamento no bairro da LIberdade

Hoje (23/03) pela manhã o Vereador Alfredo Mangueira, se reuniu com o Secretario Marcus Vinícius Passos da SEMOP, lideranças e moradores do bairro da Liberdade, para discutir o reordenamento do comercio informal local (ambulantes) e da Feira do Japão.

De acordo com o Vereador Alfredo Mangueira, o que norteou a reunião foi à intenção de priorizar o pedestre. “Não podemos desconsiderar a identidade do bairro da liberdade, o ambulante faz parte da história e do cenário local, e é, uma grande força de geração de renda. Mas, entretanto, os espaços públicos devem ser reordenados para que se traga um maior conforto a locomoção nos passeios e do fluxo do transito no local”, explica. 


Ainda pela manhã o Vereador Alfredo Mangueira acompanhado do Presidente da Limpurb Kaio Moraes, visitou diversos pontos de coleta de lixo do bairro. Onde foram definidas diversas ações a serem executadas nos próximos dias.




21 de mar de 2017

[Curso] Suporte Básico de Vida no Trauma

Suporte Básico de Vida no Trauma – Primeiros Socorros – 20 horas
FRANCISCO BORGES
Em Abril ,
08 e 09 de abril de 2017
Das 8 às 18 horas
Sábado e domingo
VALOR R$ 80,00
Local : auditório B do PAF I da UFBA ONDINA
Inscrições pelo Email
Informações 
Francisco Borges 71 988170566
Carlos Davi 71 992829160
Link whatsapp para Grupo de Inscritos

18 de mar de 2017

[Comunidade] Audiência apresenta resultado do recadastramento dos táxis de Salvador

Evento acontece às 14h do dia 3 de abril, na sede do Ministério Público da Bahia, em Nazaré.
 A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), em parceria com o Ministério Público da Bahia, realizará uma audiência pública para apresentação do resultado do recadastramento realizado no âmbito do Serviço de Transporte Individual de Passageiros por Táxi (Setax) de Salvador e dos encaminhamentos a serem propostos pelos promotores. O evento acontece no dia 3 de abril, às 14h, na sede do Ministério Público, em Nazaré. Na ocasião, estarão presentes o secretário da Semob, Fábio Mota, as promotoras Rita Tourinho e Eliete Viana e representantes da Procuradoria Geral do Município (PGM), dos taxistas e da sociedade civil.
 O recadastramento dos táxis foi realizado no período de 1 de junho a 20 de abril do ano passado, em cumprimento a uma exigência estabelecida no novo Regulamento Operacional, aprovado pelo Decreto Municipal nº 27.096, de 14 de março de 2016.

[Politica] Câmara debate cotas raciais no serviço público

Evento da Comissão de Reparação marca passagem do Dia para a Eliminação da Discriminação Racial

Será nesta terça-feira (21), às 9h, no Plenário Cosme de Farias, a sessão solene regimental da Câmara Municipal de Salvador pela passagem do Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial. O evento, que tem como tema “Cotas Raciais no Serviço Público: Um desafio para as políticas afirmativas”, é uma iniciativa da Comissão de Reparação e será dirigido pelo vereador Sílvio Humberto (PSB), integrante do colegiado e militante do movimento negro.


[Politica] Segurança e assistência em debate na Câmara

Por iniciativa da vereadora Rogéria Santos (PRB), a Câmara Municipal de Salvador promoveu, na tarde desta sexta-feira (17), audiência pública para debater a segurança pública e a assistência da União, do Estado e do Município.  O evento aconteceu no Plenário Cosme de Farias.
A audiência teve início com a exibição do documentário “Crônica da Dor”, que narra o drama de famílias de detentos do Complexo Prisional da Mata Escura, em Salvador. Ao justificar o trabalho, produzido por sua equipe de mandato, Rogéria Santos disse que o objetivo é fomentar a reflexão.
“Quando pensamos em segurança pública, é preciso pensar em todo o ciclo que leva o indivíduo até chegar ao sistema prisional. É preciso refletir, para que tenhamos um olhar humano para essas pessoas”, disse Rogéria sobre os custodiados. Segundo a legisladora, “o cárcere apaga, desfaz o que foi construído”.

“Quando pensamos em segurança pública, é preciso pensar em todo o ciclo que leva o indivíduo até chegar ao sistema prisional. É preciso refletir, para que tenhamos um olhar humano para essas pessoas”, disse Rogéria sobre os custodiados. Segundo a legisladora, “o cárcere apaga, desfaz o que foi construído”.
Enfatizando os limites da atuação municipal no setor de segurança, a mestre em Gestão Social e Desenvolvimento da UFBA, Izabel Alice de Pinho, defendeu que o tema precisa ser debatido nas comunidades. “A violência não acontece no Estado. Acontece em minha rua, em minha casa”, frisou, propondo que subprefeituras e associações discutam o tema em conjunto com os poderes públicos. 

Comissão na Câmara
 
Como forma de aprofundar a questão da segurança pública, Rogéria Santos salientou o requerimento feito pelo vereador Kiki Bispo (PTB), que visa criar uma comissão especial para tratar do tema. Segundo a vereadora, a iniciativa traria o debate para o âmbito do Legislativo municipal.
Integrante da mesa, o defensor público do Estado da Bahia, Alan Roque Souza de Araújo, falou sobre a responsabilidade municipal. “É perigoso afirmar que não cabe ao Município a responsabilidade pela segurança pública. Ele (o Município) é sim um ator nesta questão”, afirmou. Ainda segundo Alan, é papel da Defensoria Pública “proteger as pessoas mais vulneráveis contra a voracidade do Estado, garantindo e democratizando o acesso à Justiça”.
Ao fazer uso da tribuna, o pró-reitor de pesquisa e coordenador do curso de direito do Centro Universitário Estácio da Bahia, Antônio Jorge de Melo, avaliou a situação enfrentada pela sociedade. “O Estado se perdeu, a família se perdeu e, no geral, as instituições se perderam quando se fala em segurança pública, que é o resultado do que produzimos ao longo dos anos”, pontuou.
Além dos já citados, compuseram a mesa do evento o diretor da Guarda Municipal de Salvador, Maurício Rosa; e o coordenador de Operações da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (Seap), Paulo César Oliveira Reis, representando o secretário Nestor Duarte.