*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP

Aulas de biodança visam resgatar autoestima de mulheres vítimas de violência


As mulheres assistidas no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares (Cram) tiveram uma tarde diferente nesta quinta-feira (29). Isso porque a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) promoveu uma ação especial com uma roda de conversa e até aula de biodança. O encontro, que aconteceu no Parque Joventino Silva (Parque da Cidade), com a finalidade de proporcionar às mulheres um contato direto com a natureza, reuniu cerca de 50 participantes dentre assistidas do Centro de Referência, familiares e convidados.

De acordo com Lícia Marins, coordenadora do Cram, o projeto surgiu em 2014 e acontece quinzenalmente na estrutura física do Loreta Valadares. “Esse já é um projeto consolidado, realizado desde 2014 no Cram, mas hoje trouxemos a proposta de aproximar as mulheres da natureza, proporcionando maior relaxamento e conexão com as vivências de cada uma delas”, contou.

Autoestima – Lícia reforça ainda que a biodança é uma forte aliada no resgate da autoestima dessas mulheres, pois a prática faz com que elas olhem para o seu interior podendo se reencontrar através dessa conexão. “A biodança é um sistema capaz de resgatar a autoestima dos praticantes, pois ela proporciona um reaprendizado das funções originárias da vida. É capaz de trazer de volta a vitalidade, sexualidade, criatividade e o simples prazer de viver”, finalizou.

Para Michelle Borges, assistida do Cram Loreta Valadares há três meses, a prática da biodança é uma libertação. “Nós que passamos por diversos tipos de violência, seja física, psicológica ou jurídica, acabamos esquecendo de nós mesmas, de nos cuidar e de quem somos. A dança faz com que a gente esqueça um pouco desse lado sombrio e voltemos para nós mesmas. É realmente uma libertação”, explicou.

Biodança – É uma prática integrativa que tem a finalidade de promover sensações de bem-estar através de movimentos da dança baseado em vivências. Além disso, a prática promove diálogo não verbal entre os participantes, valorizando o olhar e o toque.

Funcionamento – O Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares está localizado na Rua Conselheiro Spínola, Praça Almirante Coelho Neto, 1, Barris e funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 19h.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP