*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP

Oficinas debatem desenvolvimento do Projeto Orla Salvador

 

Salvador prossegue com o desenvolvimento do Projeto Orla, iniciativa realizada em parceria entre o governo federal e a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), entre outros órgãos municipais. Até esta quarta-feira (29), representantes dos ministérios do Turismo, da Economia, do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Regional, assim como do Município, se reúnem em oficinas virtuais para debater etapas e metodologia do projeto, bem como a aplicação dele em território municipal. A população pode acompanhar ao vivo a transmissão, que acontece sempre às 19h, ou acessar as gravações no canal da Secult Salvador, no YouTube (www.youtube.com/c/SecultSalvador).

A atividade visa a elaboração do Plano de Gestão Integrada da Orla Marítima (PGI) da cidade, que contemplará ações de mitigação a danos ambientais, desenvolvimento sustentável, além de melhoria dos serviços de infraestrutura, de educação ambiental, sinalização das praias, balneabilidade, fluxo turístico, dentre outras medidas.

O Projeto Orla Salvador tem como objetivo contribuir para a aplicação de diretrizes de disciplinamento de uso e ocupação de espaços litorâneos, a fim de estabelecer condições para uma gestão melhorada. A ideia é que haja qualificação ambiental e urbanística desses territórios para desenvolvimento social e econômico da cidade.

Na capital baiana, a iniciativa contemplará inicialmente três áreas, denominadas Unidades de Paisagens (UPs). A primeira, entre Ipitanga a Jardim dos Namorados; a segunda, do Farol da Barra ao Terminal Marítimo de Salvador, e a terceira, na Praia de Nossa Senhora de Guadalupe, em Ilha dos Frades.

“É uma grande alegria estarmos entre as dez cidades escolhidas para integrar o Plano de Gestão da nossa orla. Esse é um passo importante para uma cidade que tem no turismo uma de suas grandezas para as atividades econômicas. Com essa união de esforços, teremos um trabalho de bastante qualidade para definir as ações que serão implementadas, utilizando critérios de ESG (práticas ambientais, sociais e de governança)”, destaca o subsecretário da Secult, Érico Mendonça.

Salvador foi selecionada após edital do projeto “Brasil, essa é a nossa praia!”, que busca qualificação de destinos turísticos através do ordenamento dos municípios. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) conta com uma equipe de facilitadores para operacionalização da iniciativa. As outras cidades contempladas são Natal (RN), Angra dos Reis (RJ), Cabo Frio (RJ), Paraty (RJ), Vila Velha (ES), Cruz (CE), Barreirinhas (MA), São Sebastião (SP) e Imbé (RS).

Programação – A primeira etapa da elaboração do Projeto Orla em Salvador teve início em maio, com a visita técnica de facilitadores nas Unidades de Planejamento. Outras oficinas, com participação de representantes dos setores públicos e privados, além da sociedade civil e população em geral, estão previstas para os dias 11 a 16 de julho, 16 a 18 de agosto, e 13 a 15 de setembro. Por fim, uma audiência pública acontecerá em 2 fevereiro de 2023 para validação do PGI da orla de Salvador.

FONTE: AGÊNCIA DE NOTICIAS

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

*Campanha: BRT Salvador 2024 – PUP